Jorge Alves

O locutor Jorge Alves, empregado da Emissora Nacional, tinha um contrato com uma rádio brasileira, enviando para esta um programa regular. Em 1954, a direção da rádio de Estado decidiu eliminar a colaboração deste e de qualquer outro locutor com rádios portuguesas e internacionais, fixando-lhe o regime de exclusividade. Alguns locutores não gostaram muito, porque isso retirava uma fonte de rendimento não despicienda. Dos que contestaram, ressalto Artur Agostinho e Domingos Lança Moreira, aquele abandonando a locução direta mas formando uma empresa (Sonarte), este deixando mesmo a Emissora Nacional.

Agradeço a Gonçalo Pereira o ter-me facultado estes documentos sobre a proibição de colaboração externa de Jorge Alves.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search