Fichas radiofónicas (10) – indicativos e separadores

O jingle é uma pequena composição musical, normalmente cantada e com duração até um minuto. Gostaria de lhe chamar indicativo de programa, conquanto a palavra de origem americana existente desde a década de 1920 tenha muito uso também no nosso país. Constitui uma apresentação de rubrica, a sua personalidade e identidade. Também pode funcionar como separador de programação e substituiu o gongo, carrilhão ou sino das emissões das primeiras décadas da rádio.

Em Portugal em 1970 um indicativo custaria cerca de dez contos (cerca de três mil euros a preços de 2020, segundo o conversor da Pordata). Na sua realização, além do compositor, entravam cantores e instrumentistas. O último jingle composto até esse momento por Jorge Costa Pinto seria gravado por uma orquestra de dez músicos (Diário Popular, 13 de fevereiro de 1970). Não consegui descobrir nenhum jingle do compositor.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search