Rádio que não dorme

A Rádio que não Dorme (Rádio & Televisão, 29 de agosto de 1964), a completar a frase estruturante de Rádio Clube Português Sempre no Ar Sempre Consigo. No outro recorte (Rádio & Televisão, 31 de agosto de 1963), a capa coube a António Miguel, um dos realizadores do programa entre as três e as seis da manhã, chamado simplesmente Sintonia 63, com discos pedidos feitos por profissionais que trabalhavam à noite, como padeiros e motoristas.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search